Postagens

Mostrando postagens de Janeiro, 2016

[Drops 20] E se naquela foto faltasse você? Um conto sobre criação e preenchimento do futuro.

Imagem
Semana passada li um texto que dizia que quando criamos, preenchemos o nosso destino neste planeta. Nossas necessidades de criação podem ser muitas: criar um blog (risos), um novo negócio, uma família, uma nova receita... 
Juliana Schneider trabalhava na área de relações institucionais de uma grande empresa e sabia que a vida corporativa não preencheria as suas necessidades de criação. Tinha uma intuição - uma coisa que cada dia respeitava mais - que havia um movimento a ser feito. A cada conversa com amigos ou até desconhecidos, o próximo passo se revelava e esse movimento ficava mais claro até que entendeu que deveria ir para a Inglaterra, embora não soubesse o porquê.
Foi ao ler na revista Vida Simples uma reportagem de Giselle Paulino que esses passos até então intuitivos e sem uma lógica de repente ganharam um sentido. Ela se emocionou pelo texto e pelas fotos e sabia que precisava ir até aquele lugar. Depois de nove meses morando em Londres e se conhecendo a partir de diversos d…

[Drops 19] Satish Kumar no Brasil

Imagem
O indiano Satish Kumar é um ex-monge jainista que andou a pé da Índia à Europa numa cruzada antinuclear. No mês passado ele esteve em São Paulo apresentando a palestra “Alma, Solo e Sociedade” [ou Solo, Ser e Sociedade, o post que inaugurou o Drops de Sustentabilidade em 2012], uma proposta de tríade para os novos tempos.
Intimamente relacionado à promoção de uma vida sustentável, Satish declara que os três elementos “podem inspirar um pensamento verdadeiramente holístico. Eles podem trazer a natureza, a humanidade e a espiritualidade juntos” (KUMAR, 2008, p. 75).
Essas são algumas das principais frases que ele disse no encontro promovido pela Escola Schumacher Brasil, Palas Athena e SESC Vila Mariana:
“A natureza hoje é considerada como um recurso para a economia. Temos que repensar esta ideia, porque a natureza não pode ser isso. Ela é muito mais importante, ela é a fonte de toda a vida!”
“A economia deveria se aproximar da lógica da natureza: Se você planta uma semente de manga, você r…